Pesquisar músicos:

Pixinguinha
* 23/04/1897 Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
† 17/02/1973 Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Instrumentista, arranjador, compositor.
website

Verbete em elaboração - Dezembro 2008



O pai de Pìxinguinha, além de flautista amador, era um apaixonado pelo choro.
 
Se, como flautista, não chegou a ser dos melhores (Meu pai não era grande flautista, mas adorava tocar o instrumento”), como amante do choro reuniu um grande acervo de composições da virada do século XX, e fazia saraus frequentes em sua casa.
 
Nesses saraus, Pixinguinha foi apresentado a alguns dos músicos mais destacados da época, tais como Candinho Trombone, Irineu Batina, Quincas Laranjeira e Viriato.
 
"Às vezes a turma de músicos tocava até tarde e eu era mandado para a cama. Mas não dormia. Ficava prestando atenção e no dia seguinte procurava tirar em minha flauta de lata os chorinhos que tinha escutado até de madrugada".
 
A família era grande e, de uma forma ou de outra, todos tinham ligação com a música. Otávio (China), irmão mais velho, tocava violão de seis e sete cordas, e banjo; outros dois irmãos, Henrique e Léo, tocavam cavaquinho e violão; sua irmã Edith tocava piano; e uma outra irmã, Hermengarda, foi proibida pelo pai de seguir a carreira de cantora.
 
O período de iniciação musical de Pixinguinha foi curto, pois ainda no início da adolescência já tocava profissionalmente. Os primeiros professores foram os irmãos Léo e Henrique, e seu primeiro instrumento foi o cavaquinho.
 
Um vizinho, chamado Borges Leitão, foi seu professor de teoria musical.
 
Em algum momento, começou a brincar com a flauta, e se encantou com o instrumento, possivelmente estimulado por Irineu Batina, grande músico, que morava na casa da família de Pixinguinha – cujo pai era conhecido pela generosidade em abrigar músicos em dificuldade, ou em passagem pelo Rio de Janeiro.
 
A verdade é que, impressionado com a qualidade e a rapidez do aprendizado de Pixinguinha, Irineu estimulou o pai de Pixinguinha – que era funcionário dos Correios, e tinha uma situação financeira estável – a importar uma flauta de concerto italiana com a qual Pixinguinha pudesse expressar todo o seu talento de músico.
 
Aos quatorze anos, Pixinguinha já tocava na orquestra de um rancho dirigido por Irineu.
 
O saxofone, instrumento que adotou na década de 1920, durante uma viagem à França, foi aprendido sem mestre. Àquela altura, Pixinguinha já era músico experiente e reconhecido.
 
Faltam informações confiáveis sobre o desenvolvimento de Pixinguinha como arranjador, mas é certo que essas habilidades foram adquiridas de maneira progressiva.
 
Falando das primeiras gravações dos Oito Batutas, feitas na Argentina, o músico e estudioso do arranjo brasileiro Paulo Aragão comenta: “Os contracantos de Pixinguinha na flauta e de José Alves de Lima no bandolim são totalmente improvisados, muitas vezes acontecendo ao mesmo tempo e se chocando em alguns momentos. O virtuosismo dos integrantes parecia se impor a quaisquer ‘problemas’ — há momentos em que a harmonia se choca com a melodia e outros em que cada instrumento parece seguir um caminho harmônico.
 
Na década de 1930, encontramos Pixinguinha como arranjador da RCA Victor, trabalhando com agrupamentos maiores e demonstrando outro domínio da orquestração.
 
Em 1928 temos uma sonoridade sem dúvida bem ‘mais comportada’, certamente em decorrência da adaptação de Pixinguinha às novas exigências. Nas gravações realizadas na Odeon ao longo desse ano, inclusive, o grupo utilizou o nome de ‘Orquestra dos Oito Batutas’, com sonoridade mais encorpada, através do concurso de instrumentos de metais, contracantos aparentemente predefinidos e repetidos ao longo das seções e outros elementos.” (Paulo Aragão)
 

O convívio com músicos do porte de Villa-Lobos e com os maestros da época, além da possibilidade de experimentar na prática o efeito de suas idéias orquestrais, foram o elemento complementar da formação de Pixinguinha como arranjador.

Leia mais...

Contato

Todos os direitos reservados (c) 2008 - 2009
Banco de Música Serviços de Comunicação e Cultura Ltda.